quarta-feira, 25 de julho de 2012

750



O Ministro da Saúde veio hoje anunciar que 750 enfermeiros serão transferidos, mediante concurso, de contratos a termo certo para uma vinculação mais segura.

http://www.publico.pt/Pol%C3%ADtica/750-enfermeiros-a-contrato-vao-passar-para-os-quadros_1556288

http://www.jn.pt/PaginaInicial/Sociedade/Saude/Interior.aspx?content_id=2685571

http://sicnoticias.sapo.pt/pais/2012/07/25/ministerio-da-saude-vai-abrir-concurso-para-750-enfermeiros-contratados-a-termo

Que alívio... Nunca vi Ministro tão generoso! Primeiro aceita colocar 2000, sim 2000 médicos no "quadro" e agora quer fazer o mesmo a 750 enfermeiros!

A questão é só uma... É que no caso dos médicos, as vagas servem para dar emprego a todos os médicos que entrem para a especialidade neste e no próximo ano (frisado pelo Ministro hoje, na reunião no parlamento, emitida pela Sic Notícias, que "são os únicos, no País, a ter todos os profissionais empregados").

No caso dos enfermeiros ... voltámos às esmolinhas, versão "controlo de danos colaterais" decorrentes da "exemplar" contratação de enfermeiros a 4€/hora!!  Isto é, espera o Ministro que esta nobre atitude sirva para acalmar os ânimos dos enfermeiros (que andam cada vez mais revoltados com o tratamento à classe).

Seria esta uma óptima medida, não fosse o próprio Ministério (no mandato anterior, é certo) ter admitido que faltam mais de 8 000 enfermeiros nos hospitais e centros de saúde portugueses!!!! Já médicos, há-os em locais do país a mais, mal-distribuidos e aproveitados....

Mas não, a estratégia é de longe mais inteligente:

em vez de apostar na promoção da saúde, bem mais económica e cujos principais protagonistas são os enfermeiros, vamos é contratar médicos e mais médicos, com os seus BALÚRDIOS ganhos em horas-extra, pois a saúde dos portugueses vai melhorar que é um mimo!

Os enfermeiros já preparam a sua resposta: vão dizer que estão muito apreensivos com a situação e preparam-se já para pegar nas bandeirolas....


É PRA CONTINUAR ASSIM POR QUANTO TEMPO????


aquele abraço

quarta-feira, 20 de junho de 2012

Ídolos para a Enfermagem

É por demais conhecido o Programa de entretenimento Ídolos.

João Manzarra e Claúdia Vieira fazem as delícias dos telespectadores quase todas as noites, mais as galas ao fim-de-semana. O objectivo é ser a voz de Portugal, dizem eles.

Não contentes com as edições televisivas, a administração do Hospital de Aveiro decidiu fazer o seu próprio concurso, promovendo, através da obrigação de entregar o currículo presencialmente, ostensivas filas dentro do hospital  e que se prolongaram, ao longo de três dias, por centenas de metros até ao exterior da Instituição.

Qualquer semelhança entre estas imagens é pura coincidência...












Ora veja lá agora a fila de enfermeiros (80%) e assistentes operacionais (20%) que se formou:







Esta foi uma imagem tirada no exterior, e a fila não ia na sua plenitude... Quem conhece sabe que são precisas centenas de metros num serpentear de corredores para que se atinja o gabinete de recursos humanos...

A notícia foi capa do Jornal de Notícias do dia 16/06 e teve destaque no Jornal de Aveiro (podem consultar no site da OE).


Esta é a mais recente cara da Enfermagem Portuguesa. 

A maioria destes profissionais, formados nas melhores instituições da Europa (que por acaso, são as portuguesas), irá, para alegria (??) do leitor, que pagou do seu bolso para eles cá estudarem, aplicar essas competências num qualquer País estrangeiro, enquanto o leitor/pagador de impostos irá ver a sua vida em risco pela escassez de enfermeiros competentes, nas instituições de saúde em que for atendido.

Terá maior probabilidade de contrair uma infecção grave, úlceras de pressão, de cair e fazer uma fractura, de morrer. Em Portugal faltam mais de 20 000 enfermeiros e quem governa o nosso País sabe-o.

OS ENFERMEIROS DESAPARECEM, A SUA SAÚDE TAMBÉM.


Aquele abraço



quarta-feira, 9 de maio de 2012

E porque é quase dia 12 de Maio ...



Os meus parabéns a todos os Enfermeiros.

Porque continuam, num Portugal endividado, sacrificado, extenuado e com Governos que sistematicamente nos excluem dos processos decisórios e que impedem condições de trabalho adequadas, a fazer pelos portugueses muito mais do que eles próprios imaginam.

E é neste quadro, nacional e internacional, de necessidade de demonstrar evidência sobre o que fazemos, porque fazemos e quais os resultados do que fizemos, que deixo como sugestão a leitura deste documento do ICN (International Council of Nurses), ainda em Inglês (para depois sairá, digo eu, a versão em Português traduzida pela OE):


http://www.icn.ch/images/stories/documents/publications/ind/indkit2012.pdf

Leiam, por favor, e saibam porque têm de ter, em primeiro lugar, uma voz mais activa quanto aos cuidados que prestam e, em segundo lugar, um discurso actual, objectivo, coerente e expressivo do trabalho que desenvolvem enquanto enfermeiros.

Em segundo, a preocupação. Se em Portugal já afastaram os Enfermeiros dos conselhos de administração das ARS, dos grupos de reforma hospitalar e tentam afastá-los dos conselhos de administração das instituições hospitalares, no quadro internacional a perspectiva é ainda mais grave! Saibam que, na OMS, há cada vez menos postos decisórios ocupados por enfermeiros, uma tendência que tem vindo a agravar-se constantemente! Quanto menos enfermeiros na OMS, menor poder de influenciar decisões têm e menor será a alocação de recursos para a enfermagem, o que corresponde, inevitavelmente, a menos cuidados de enfermagem (de pior qualidade), com repercussões graves para a saúde dos cidadãos!!!

http://www.icn.ch/news/whats-new/where-is-nursing-in-who-going-going-gone-1496.html


Finalmente, saúdo, com entusiasmo, a campanha publicitária feita pela OE sobre este dia internacional dos enfermeiros! Consiste, entre outras actividades, num vídeo que está a ser transmitido em canais de televisão e cinema, com uma mensagem de agradecimento aos enfermeiros. Em vez do António Sala, poderia ter sido o Passos Coelho ou o Paulo Macedo a agradecer (se bem que estes podem fazê-lo com base em medidas legislativas que permitam melhorar os cuidados de enfermagem).



Senhoras e Senhores Enfermeiros, há MUITO trabalho pela frente. Saibamos ser UNIDOS, SOLIDÁRIOS, LUTADORES, EMPENHADOS, pelos cidadãos que cuidamos, por nós, pela profissão.

Um bem-haja a todos!   :)

terça-feira, 24 de abril de 2012

Diz-me o que vestes, dir-te-ei quem és.


Recentemente acendeu-se a polémica sobre as regras de fardamento e conduta do Hospital de Braga (HB), gerido pelo Grupo Mello. Polémica pois o Bloco de Esquerda já exigiu esclarecimentos sobre a suposta legalidade deste regulamento que, em alguns aspectos, limita a liberdade dos colaboradores (de alguns, pelo menos).

 A meu ver, trata-se de um regulamento com orientações pertinentes (a questão do tabaco, dos telemóveis) e com outras tantas parvas, deslocadas, que remetem para quem não tem mais nada que pensar...

Ficam aqui as críticas:

sapato clássico: muito melhor que a soca, sem dúvida! Isto porque desde 1920 que o sapato clássico é lavável, permite a respiração do pé, é confortável e está provado, em estudos realizados na tailândia, que o uso consecutivo ao longo de 5 anos garante que todos os "bichos" ficam dentro do sapato quietinhos, em vez de se espalharem pelos hospitais. Boa HB!

meia preta e lisa: pois, porque se sabe que o preto afasta os bichos... eram para ser brancas com raquetes cruzadas, mas depois escolheram as escuras. lisas porque...porque... passemos ao ponto seguinte.

cinto a condizer com as calças e, claro, tem de se usar sempre o cinto (não vao as calças cair): nesse regulamento, não vi lá nenhuma frase que referisse que o hospital disponibiliza os cintos aos colaboradores... e ficam todos muito lindos todos de cinto e camisa dentro das calças, como se fosse num hotel...

em enfermeiros e assistentes operacionais (vulgo ralé), os cabelos têm de ser presos: sendo que nos outros grupos profissionais podem usá-lo solto ou apanhado... hum... isto quer dizer que os médicos já não fazem exames físicos aos doentes, que vão deixar de se aproximar das camas para os auscultar? é que se continuarem a fazer isso vão continuar a deslizar cabelos por tudo quanto é sítio, gravatas, e a bela da roupinha por baixo da farda, que não se pode sujar (mais uma razão para se manterem afastados dos doentes), mas que também nunca na vida apanha bicho, pode e deve continuar a ser usada...

Estabelecem-se regras para alguns grupos profissionais (os que mais cumprem) e, aqueles que eventualmente serão os maiores disseminadores de infecções (pela falta de cuidado que têm), poderão continuar a espalhar infecção como sempre fizeram  (http://essenciasdaenfermagem.blogspot.pt/2011/09/um-em-cada-tres-clinicos-nao-lava-as.html)!

Boa HB! Pensem, na próxima, no Regulamento da Boa Educação para os Profissionais de Saúde! Já agora...

aquele abraço

terça-feira, 3 de abril de 2012

Frase do dia ...




"Most people know they can't get into a hospital without a doctor. What they don't know is that they won't get out of one - at least not alive - without a nurse."
Joan Lynaugh


(A maioria das pessoas sabe que não consegue ser admitida num hospital sem um médico. O que não sabem é que não conseguirão sair do hospital - excepto quando mortos - sem um enfermeiro.)

aquele abraço

sábado, 4 de fevereiro de 2012

Pausa





Por motivos de excesso de trabalho, este blogue encontra-se menos "produtivo", pelo que peço desculpas a todos os que o seguem.

Os autores não morreram, não se encontram presos ou fugidos do País.

Assim que houver oportunidade, continuaremos a actividade!

aquele abraço

sexta-feira, 23 de dezembro de 2011

Votos de Feliz Natal!


Queria deixar a todos os leitores deste blogue um forte cumprimento e votos de um Santo e Feliz Natal.

Passem-no bem, na companhia das pessoas mais significativas e façam crescer a solidariedade, compreensão e apoio entre todos!

Votos sinceros de felicidades a todos!

aquele abraço