quarta-feira, 27 de janeiro de 2010

90%-95%





Está confirmado (pelos sindicatos, o Governo há-de querer baixar este nrs) que as previsões inicias da Greve apontam para uma adesão nacional entre os 90% e os 95% !!!!

Estamos todos de Parabéns, mas É PRA CONTINUAR SEMPRE ASSIM NOS PRÓXIMOS 3 DIAS!!!!


aquele abraço

segunda-feira, 25 de janeiro de 2010

A primeira batalha (de muitas) !!!



(texto publicado no Fórum Enfermagem)

Antes de mais, desejo congratular todos os visitantes e colaboradores deste fórum , pelo trabalho que têm desenvolvido na divulgação da situação actual da profissão, assim como da sensibilização de outros colegas e da população para a mesma! Pelo movimento que tenho observado na internet (blogues, reenvio de mails, etc) e na comunicação social, encontro-me mais esperançado na possibilidade destas iniciativas terem mais impacto sobre o Governo, suas políticas e população em geral. Puxando a sardinha à brasa, congratulo-vos por o vídeo da Discriminação na Enfermagem ter já 17 000 visualizações! Só demonstra a revolta que impulsiona todos os contactos e reenvios deste mail!

Contudo, há algo que ainda não foi dito!

Apesar de, e muito bem, todos os esforços estarem a ser canalizados para os próximos dias de luta, não nos podemos esquecer que estamos envolvidos numa guerra!
E quando digo GUERRA, refiro-me a um continuum constituído por DIVERSAS BATALHAS, SENDO QUE VAMOS TRAVAR APENAS UMA DELAS! Isto é, qualquer que seja o resultado teremos inevitavelmente de pensar: "Venci/perdi a batalha, mas não perdi a guerra!" É fundamental termos consciência disto, uma vez que, na eventualidade de os resultados não serem tão positivos quanto esperamos (independentemente da eficácia das medidas de luta), não caiamos todos em depressão, O QUE JÁ VEM SENDO HABITUAL! Ou seja, uma guerra é desgastante, dificil, árdua, custosa, mas só a paciência, perseverança, teimosia e inteligência poderão dar justiça à nossa "razão"!
Sabemos, e bem, que a partir daqui só podemos endurecer as formas de protesto! Porque quanto mais teimoso for o governo, mais teimosos teremos de ser nós, se queremos adquirir o que nos é justo por natureza e se queremos evitar ser mais espezinhados e escravizados que actualmente!
Preparem-se então, porque daqui para a frente teremos de estar de corpo e alma, unidos como nunca antes, e imbuídos de uma coragem sem precedentes,POIS SÓ ASSIM PODEREMOS MOSTRAR DO QUE SÃO FEITOS OS ENFERMEIROS PORTUGUESES E QUAL A SUA IMPORTÂNCIA PARA O PAÍS! VAMOS DEIXAR DE SER "OS BONZINHOS DO COSTUME"!


VITAL É,igualmente, salvaguardar o que temos de fazer "em paralelo", isto é, não são apenas as greves e outras lutas que nos levarão onde merecemos estar, temos de ter a consciência que numa "guerra" tão dificil, muito mais é preciso fazer:

- Visibilidade dos cuidados ao nível da gestão hospitalar: empreender estudos e iniciativas que permitam transformar os dados que produzimos diariamente (chamados registos) em informação que traduza os ganhos de saúde decorrentes dos cuidados de enfermagem, só possível através da estandardização da linguagem, acompanhada por evolução dos registos do chamado nivel I (descritivos) para nivel II (informaticos), que permitam agrupar e transformar essa informação em indicadores de saúde sensiveis aos cuidados de enfermagem! E porquê? porque a administração de saúde só contabiliza na sua maioria ACTOS MÉDICOS, i.e., consultas, operações e afins e nós somos apenas vistos como um gasto! temos de alterar este paradigma por forma a sermos vistos como um recurso altamente benéfico para os serviços de saúde e tal só se fará quando o que chegar à mesa do gestor forem indicadores de ENFERMAGEM!
- Visibilidade social: Mais iniciativas públicas, bastante publicidade (qua não existe nenhuma, a nivel institucional ou extra! - VERGONHOSO), iniciativas individuais, DA ORDEM E DOS SINDICATOS, que progressivamente demonstrem a importância do nosso papel na sociedade! Envolvimento mais acentuado na política, por forma a influenciar decisões.
- Papel activo e irredutível dos ENFERMEIROS GESTORES NA DEFESA DOS SEUS ENFERMEIROS E DA SUA CLASSE: através da promoção da melhoria de cuidados de enfermagem e abandono da gestão (indirecta) e tarefas que cabem aos médicos e que estes não fazem por considerarem insignificante. Defesa dos profissionais face à instituição e à perda de competências por parte dos enfermeiros;
- Aposta na investigação e desenvolvimento do conhecimento no seio da profissão: fundamental à definição e agrupamento das competências da disciplina e promotoras do reconhecimento social dos enfermeiros!

Se este "trabalho de fundo" não for sendo feito ( e é cada vez mais urgente), então poderemos esquecer quaisquer ganhos, ainda que justos, porque

"O prestígio de uma classe é directamente proporcional ao rendimento monetário que a sociedade lhe reconhece como lícito e justo..."

aquele abraço

segunda-feira, 18 de janeiro de 2010

Traz um amigo!




Os enfermeiros portugueses vão estar em greve de 27 a 29 de Janeiro, terminando com uma manifestação nacional frente ao Ministério da saúde (Lisboa) para contestar a proposta salarial do Governo, que consideram «humilhante» e de «desrespeito pela classe», escreve a Lusa.

Se tiveres amigos, conhecidos, familiares que se sintam revoltados com toda esta situação, eles que venham também! A participação é aberta a todos e os transportes grátis, para mais informações basta contactar os sindicatos! :)

aquele abraço

quarta-feira, 13 de janeiro de 2010

We need some Backup!

Atravessamos nova fase de "luta", que é como quem diz "guerra" contra ministério que nos tende a desvalorizar e reprimir enquanto profissão, com um objectivo meramente economicista.



Muitas das vezes, em cenário de guerra ou confronto que envolva polícia, os "soldados" deparam-se com situações ou combates nos quais encontram muita resistência. Tiros praqui, granadas pr'acolá, mas ao fim de meio dia e baixas dos dois lados ninguém avança ou sai do sítio.
Quando se apercebem que não conseguem dar conta do recado sozinhos, pedem ajuda. Numa situação de reféns, ao qual a polícia dificilmente dá resposta, chama-se a SWAT, Special Weapons and Tactics, ou seja pessoas que treinam e utilizam técnicas específicas e que dispõem de um arsenal combativo superior (quem já não ouviu num qualquer filme "call the big guns" e "we need some backup")! Fazendo o paralelo com os Sindicatos, será que estes são a Polícia ou são a SWAT?
Cá pra mim são a polícia, porque as estratégias de luta utilizadas são sempre as mesmas e se têm provado ineficazes... Se são a SWAT da enfermagem, decerto têm de treinar mais e fazer uso de outro "armamento", porque este não está a resultar.



E por falar em armamento: muitas vezes é pedido "air support" ou um "air strike". E porquê? Porque quando se sabe que a situação "empatada" não vai desempatar de modo algum, é preciso um suporte de armamento tal que anule quase por completo a defesa inimiga. Greve de 3 dias... podemos considerar um air strike? Provavelmente não. E já agora, quem avalia a situação de modo a escolher o air strike?

Porque se tivermos capacidade de aprender com os erros anteriores e soubermos que tipos de greve não resultaram e, em tempo útil, não fizemos nada adicional para que desta vez resultem, então, provavelmente não vai resultar!

Vou fazer greve na mesma. Mas fico à espera que chegue alguém capaz de ver que precisamos URGENTEMENTE de um air strike. Porque senão vamos mesmo perder esta batalha.

aquele abraço

terça-feira, 12 de janeiro de 2010

Novo link do filme sobre discriminação e enfermagem!


Após alguns problemas técnicos, volta a estar no ar o filme sobre discriminação e enfermagem!


http://www.youtube.com/watch?v=nDbiCVddU-4

Vejam e divulguem a todos, especialmente os NÃO enfermeiros, por mail!



aquele abraço

domingo, 10 de janeiro de 2010

Ou vai ou racha!



Esté confirmado:

A reunião negocial entre ministério e sindicatos foi desastrosa....! Devem ter pensado, demos uma abébia aos professores, vamos agora "lixar" estes gajos!

Será que ninguém compreende que eles não nos dão importância nenhuma e que o povo português não faz a mínima ideia do que estamos a passar??

Agora vamos ter que lutar, pois sim! Mas como vamos fazer isso? Lutas de paninhos quentes? Espero que não! Agora os sindicatos já tinham uma bela oportunidade de ter conhecido o tipo de reivindicação que mais enfermeiros poderiam aderir, se tivessem publicado o questionário dos posts anteriores!

Mas não... ninguém previa que o ministério nos ia dificultar a vida... eles iam dar-nos tudo de bandeja, não era?

Aquele abraço

sábado, 9 de janeiro de 2010

Cães 1 - Enfermeiros 0


Na sequência de mais um dia de negociações com o Ministério (8 de Janeiro), os cães ganham mais relevo no "horário nobre" que os próprios Enfermeiros! Como se pode verificar no link os "bichanos" têm direito a 7 min e meio durante o programa "Nós por cá", exibido na SIC a partir das 19h. Os Enfermeiros têm direito a zero minutos ao longo do dia todo!

Atenção! Não tenho nada contra os ditos cujos, e a iniciativa reportada é de louvar, mas quer-me parecer que havia assuntos mais importantes que mereciam este tempo de antena! Nomeadamente Nós!
Assim se vê a representatividade social que temos!

aquele abraço

E tenho dito....

"O prestígio de uma classe é directamente proporcional ao rendimento monetário que a sociedade lhe reconhece como lícito e justo..."

É por estas e por outras que, se procurarem no Google sobre a reunião salarial entre Ministério e Sindicatos do dia 8 de Janeiro, aparecem...3 links se tanto...

É por estas e por outras que na manhã de dia 7 e todo o dia 8 foi primeira notícia as negociações com os professores (e por elas estão de PARABÉNS) e nada, mesmo nada, se disse sobre os enfermeiros na comunicação social!

aquele abraço

sexta-feira, 8 de janeiro de 2010

E sai mais um filme para a mesa do canto...

Cá nos deparamos com mais um filme!

Será que lá chega? Esperemos que sim!

www.youtube.com/watch?v=sfRBFw8Cjfk


aquele abraço

terça-feira, 5 de janeiro de 2010

O Super-Homem é mesmo Jornalista?



Crescemos a ver a banda desenhada e/ou filmes do Super-Homem. Fomos habituados a ver, por detrás da farda de super-herói, o humano Clark Kent, com os seus óculos "old fashion" e expressão de "tótó" (não admira que a lois lane não quisesse nada com ele :p). Pois em todos eles, Clark Kent era Jornalista.

Contudo, se pensarmos bem, Clark Kent devia ser Enfermeiro.

Senão vejamos:

- Veste a sua farda em cubículos escuros e muito apertados;
- No seu trabalho de herói, faz muitos mais km's que faria enquanto humano;
- Pode chegar em cima da hora, mas salva sempre a situação;
- Quem é "acudido" por ele fala bem, os outros só falam mal;
- Há sempre quem o queira prender ou por-lhe defeitos, nem que seja por inveja;
- Apesar da aparência física "frágil", levanta toneladas de peso;
- Faz muitas vezes aquilo que ninguém mais é capaz de fazer;
- E salva vidas, muitas vidas !!

Ora digam lá se não era mais adequado se o "rapazito" fosse antes enfermeiro!? ;)

aquele abraço

Novo link para download

Como tudo aquilo que é bom acaba depressa, aqui fica o novo link para download da análise dos resultados do QEPS.

http://www.filedropper.com/resquest

aquele abraço

sexta-feira, 1 de janeiro de 2010

Dúvida: Download do Questionário

Um frequentador do blogue referiu não conseguir fazer o download do link apresentado dois posts abaixo. Já foi tentado posteriormente e com sucesso.
Entretanto sugere-se o seguinte: cliquem no link (botão esquerdo do rato) dois posts abaixo: isso vai levar-vos ao site do file dropper. No site cliquem na caixa "download file", depois, em baixo, insiram o código apresentado, mas respeitem as maiúsculas e minúsculas!!!! No final de colocarem o código basta pressionar Enter e aparece uma caixa a pedir para fazer o download do documento em Word!

Agradeço que enviem mail se continuar a não dar certo!!!

aquele abraço