sexta-feira, 27 de agosto de 2010

Petição




Agora é que ficamos muito revoltados. Ai tão revoltados que estamos ... E é tanto, que agora até vamos fazer uma petição para evitar que o Presidente da República promulgue o diploma aprovado ontem... Está-se mesmo a ver onde é que isto vai dar não está???

Eu sei eu sei, a luta já devia ter sido antes, agora estamos em "crise", não há dinheiro, etc etc etc...

Sim, a verdade é que fomos totós, como nenhuns outros. Quando foi para lutar a sério, até lutámos, mas o acordar foi tarde demais. Não me canso de o dizer, temos de melhorar a nossa imagem social, e isso depende de todos! Só depois será reconhecido pelo povo, políticos e demais actores da saúde a nossa importância. Isso e depois de se "malhar" um conjunto de senhores que (des)mandam na enfermagem em Portugal.

Uma última palavra à Sra. Bastonária: diz ela que " não foi reconhecido na plenitude o valor sócio-económico dos cuidados de Enfermagem, que se repercutem inevitavelmente naquilo que é o reconhecimento remuneratório da Enfermagem" ...

Pois minha Sra, em vez de andar desde 2005 a bater palminhas por haver mais licenciados, quando já TODA A GENTE SABIA QUE O MERCADO IA SATURAR, tivesse tido TINO E JUÍZO e não andasse agora com m...das de demagogias e falsas indignações, por uma situação que foi, em boa parte, a Sra. a Responsável! Tivessem tido "mão" na altura correcta e tivessem olhado mais para a defesa do prestígio e da dignidade da profissão que para o vosso umbigo (fora o que já sabe sabe, corresponde igualmente a 1500 seminários de ética e deontologia).

Para encher chouriços, mais vale ficar em casa!

Fica o endereço da petição, porque, parecendo que não, ficar parado é sempre pior.

http://www.PetitionOnline.com/po2010/petition.html


aquele abraço!

quinta-feira, 26 de agosto de 2010

Já Foste!



Se eu alguma vez, nos dias que correm, encontrasse a enfermagem personificada num só indivíduo, só lhe poderia dizer uma coisa: olha...já foste!

E isto porque no dia de hoje se deu a publicação, e por isso o assumir e estabelecer publicamente que os enfermeiros continuam a ser o limite inferior da cadeia hospitalar ou da cadeia alimentar da saúde!

Foi publicado o decreto-lei no qual estão previstos os níveis remuneratórios e as regras de transição para a nova carreira. Trabalhas há 10 anos e vais transitar para a nova carreira: o que é que ganhas? Nada! Ficas inclusivamente atrás de quem entrar agora! Opá tão bom!

Para quem quiser ficar minimamente nauseado é favor consultar

http://sic.sapo.pt/online/noticias/pais/aprovado+decreto+lei+que+adapta+carreira+dos+enfermeiros+as+actuais+exigencias+academicas.htm

http://www.netmadeira.com/noticias/sociedade/2010/8/26/aprovado-decreto-lei-que-adapta-carreira-especial-enfermagem

http://aeiou.expresso.pt/enfermeiros-aprovado-decreto-lei-que-adapta-carreira-as-atuais-exigencias-academicas=f600806

o meu coração está negro. e o vosso? Não posso deixar de registar a pena que eu tenho dos individuos que se chamam sindicalistas e que pararam de lutar só porque tinham medo que o Governo "encerrasse as negociações". E sempre encerrou, por isso não teria valido a pena lutar por algo melhor? Naaa, já fomos, já está escrito, aprovado, e lá vão mais 20 anos para mudar isto, pelo menos se continuarmos assim.

aquele abraço

terça-feira, 24 de agosto de 2010

Vá lá vá lá ...




Ora chega uma notícia em 2ª mão de última hora, diz que o MS vai rectificar a portaria brevemente.

A notícia pode ser consultada em http://doutorenfermeiro.blogspot.com/2010/08/portaria-n-8012010-rectificada.html!

A ver vamos, como diz o cego...

aquele abraço

Agora é que a casa vai abaixo ...



Foi com consternação, incompreensão, revolta, frustração, raiva, angústia e tudo o que é negativo que hoje de manhã me deparo com a notícia colocada nos blogues da "especialidade", que dão conta da aprovação da portaria que define "os requisitos mínimos para o funcionamento dos centros de enfermagem".

E, no fundo, a consternação parte da profunda palhaçada que se vive neste País, nomeadamente no campo da saúde, de cuja gestão eficaz depende todo o povo Português!

Mas quando aprovam um documento que diz que Ao pessoal de enfermagem dos centros de enfermagem é vedado fazer tratamentos sem prescrição médica, ressalvando-se os casos com fundamentação de urgência, é porque realmente algo de muito estranho e muito errado se passa na Saúde ...! Sim, quando se abdica do saber e competência de profissionais, numa tentativa de "voltar atrás no tempo" e ressuscitar os criados, em vez de lhes dar o que precisam para por tudo a mexer, então isto está mesmo tudo virado ao contrário....



Estou verdadeiramente irritado, só espero e peço a todos uma reacção em conformidade... Espera-se a cartada da OE e das restantes associações de Enfermagem...

aquele abraço

segunda-feira, 23 de agosto de 2010

PNS 2011-2016





Tem-se vindo a discutir o novo Plano Nacional de Saúde: quais as problemáticas, as estratégias de abordagem, as áreas de actuação fundamentais, quais os recursos passíveis de ser utilizados na abordagem ás problemáticas existentes....

E é neste âmbito que, desde o dia 16 de agosto e até meados de setembro está aberta a discussão pública sobre as áreas especializadas, na qual podemos consultar os artigos elaborados por especialistas e dar o nosso contributo sobre o que é necessário melhorar/aprimorar. E esta discussão vai desde a saúde mental a cuidados de saúde hospitalares, comunitários, continuados, entre muitas outras!


Apesar de constituir um enunciado de políticas e medidas estratégicas,não será dificil imaginar quantas referências se fazem à enfermagem... são um tanto ao quanto escassas! ainda assim, fica a oportunidade de todos os enfermeiros darem a sua opinião, em massa, sobre o que pensam ser o seu contributo para este PNS e sobre o que pensam da análise já redigida! Ninguém se poderá queixar se não for ouvida a voz dos enfermeiros!!! Por isso mesmo, fica o desafio:

- se quer falar e sabe o que quer dizer, pegue no conhecimento e numa pitada de imaginação, visite o site, leia e dê o seu contributo;
- se não se sente tão à vontade e não tem um tio escritor, DIVULGUE A TODOS AQUELES QUE POSSAM CONTRIBUIR!


Esta é também, uma forma de luta e afirmação da nossa condição perante a sociedade! Vamos desperdiça-la?

http://www.acs.min-saude.pt/pns2011-2016/pns-2011-2016/discussao-publica/

aquele abraço

segunda-feira, 16 de agosto de 2010

O peso da informática ...





Todos sabemos quão difícil é a mudança, quanto a segurança do marasmo e da pasmaçeira é tão importante para nós, e o esforço que fazemos para sabotar aquelas que parecem as "novas ameaças"!

"No meu tempo não era assim", dizem alguns, sem saber que a mudança é sobretudo positiva. E assim o é, quando, na maioria das vezes, se decide informatizar os serviços de saúde.

À parte das desgraças de programas informáticos (mal) comprados nessas instituições fora, que são sempre feitos à medida de alguns grupos, resultando em disfuncionalidade para outros, a verdade é que a informática torna (mesmo) tudo mais fácil!

E quando numa dessas instituições se quis mudar, nomeadamente programas de prescrição/administração de terapêutica, muitos foram os "velhos do restelo".

Passada a fase da birra (em que muitos não faziam "porque não sabiam" ou porque "são muito velhos para aprender" ou ainda porque já sabem tudo, mas o tudo não inclui estas coisas) assiste-se agora ao reflexo do que são as "classes" dentro das instituições.

De 1500 prescrições dos srs chamados "drs", uma em cada 3 está "encalacrada". Mas não estão na prescrição do medicamento ou da dose. Estão sim, em pequenas particularidades, como as horas de administração (colocam uma e por baixo dizem que é noutra), o que era para ser suspenso e não foi, o que não era e foi e um sem-número de situações que tiram horas de trabalho e dias de vida "àqueles tipos e tipas" que passam o dia a deixar de fazer o seu para, invariavelmente, salvar o barco.

Mas porque? Azelhice pura? Naaa... Até um miúdo de 12 anos fazia isso em 30 min! A resposta é uma e uma só:

PREGUIÇA E COMODISMO! Alguém audita o que é prescrito, quando e como? Alguém chama a atenção do que quer que seja? Quando não existe qualquer tipo de controlo de qualidade sobre uma classe esta dá-se ao luxo de fazer o que quer e lhe apetece.

E como não pode deixar de ser feito, SÃO OS "MACACOS" DO COSTUME, controlados por tudo e todos, que acabam por fazê-lo.


Agora perguntam-me: "Se nunca ninguém me dissesse nada sobre o meu trabalho e ainda tivesse outros que servem de lembrete de telemóvel para me lembrar do que tenho de fazer ACHAM QUE EU ME IA CHATEAR???"

OF COURSE NOT

aquele abraço

sexta-feira, 6 de agosto de 2010

Vamos fazer amigos entre os animais ...




Ora mais uma vez surge a distinta figura, da Sra. que não sei se é colega se que é, mas que detém o título de 2 profissões numa só e que conseguiu, neste País à beira de ruir com a crise, auferir um ordenado de licenciada.

Trata-se portanto da Enfermeira Veterinária do Zoomarine, ou pelo menos é assim que é referida na peça jornalística de ontem da SIC.

Fica a pergunta: Então mas agora os médicos veterinários TAMBÉM já precisam de cicerones ??? Espero bem que não!



aquele abraço

quinta-feira, 5 de agosto de 2010

Silly Season





Ora pois cá estamos na Silly Season, não por ser verão, não por quase toda a gente ir de férias, mas sim porque mais uma vez na Enfermagem Portuguesa nada avança, melhora, ou evoluí para a frente!

E sim, pode-se então dizer que temos várias silly seasons ... Umas porque o Governo não quer, outras porque aos Sindicatos não lhes apetece, outras porque estão ocupados a falar da ética da batata ...

Certo é que não está fácil, e a julgar pelos próximos tempos não vai melhorar!

Estamos a aproveitar esse tempo? hum.... não me parece!

Uma nota de solidariedade para com o DE que, a ser verdadeiro o encerramento do seu blogue por algum tempo e contra a sua vontade, não deve ou pode ser silenciado, dado ser a voz atenta que muitos ouvem!

aquele abraço