quinta-feira, 23 de setembro de 2010

Cercados e amordaçados




Tomei hoje conhecimento de factos gravíssimos, que ocorrem num hospital da região centro e que comprometem o trabalho realizado pelos Enfermeiros e a qualidade e segurança dos cuidados prestados aos utentes e que, em última instância, remetem os Enfermeiros para um registo de trabalho que se efectuava há 30 anos atrás.

Pior que tudo isso, estes factos são do conhecimento de diversas organizações de Enfermagem, sendo que algumas se têm empenhado em combater a sua existência, e outras, conhecendo-as (nem que informalmente), repousam preocupante e indiferentemente ao olhar para o assunto.

Ainda mais grave, sejam as próprias "vítimas" (também do medo)ou as diversas organizações, conhecendo a situação, não a querem trazer a público.

Também não sou eu que o vou fazer, posso apenas dizer-vos que se trata das mais baixas, reles, odiosas repressões e obrigações que uns Enfermeiros fazem passar outros, a troco da crise, a troco da ganância, a troco do poder desmedido e ignorante.

Hoje não posso acreditar no que ouço. Tremo, só de pensar que posso, ou aqueles que conheço, podem passar pela mesma situação.

Uma coisa é certa: é URGENTE mudar toda, mas toda, mas toda a face, a orgânica, AS PESSOAS que fazem parte das direcções do que quer que se relacione com a Enfermagem.

A quem se identificar com esta mensagem peço encarecidamente: denunciem, denunciem, denunciem, anonimamente, à comunicação social, todos estes podres. Estamos a ser literalmente "comidos", por dentro e por fora!

aquele abraço, de coragem!

1 comentário:

  1. Será que tenho que ir para polícia para ser promovido, governo irá gastar mais de 3 milhoes de euros com a promoção dos policias, uns são os filhos os outros são enfermeiros.

    ResponderEliminar