sexta-feira, 22 de abril de 2011

Outros assassinos da Profissão...




Muitas vezes ouço os colegas queixarem-se que a OE "não faz nada", os sindicatos "tão pouco", que o Governo "só nos quer tramar" e que todos os dias outros profissionais "roubam aquilo que é da nossa competência".

Ora para além de todos estes factores, que lentamente drenam o "sangue" e a "vitalidade" que corre dentro da profissão, há também os outros assassinos, aqueles que atacam de dentro da profissão.

Há uns meses atrás estive com um colega que me informou estar a trabalhar num lar de idosos. Muito orgulhoso da sua função de coordenar as auxiliares do lar, referiu que só lá trabalhava 4 horas por dia, nas tardes da semana toda. Curioso sobre quem prestaria os cuidados de enfermagem na ausência tão prolongada dos enfermeiros, respondeu-me que "não havia problema nenhum, pois as auxiliares asseguravam todo o serviço e que estavam muito bem "treinadas".

Questionei-o sobre quem administrava a alimentação por SNG, vigiava a alimentação, fazia pensos, preparava e administrava a medicação (incluindo insulina). "Ensinei-as a fazer quase tudo isso. Quando lá cheguei era uma desgraça, mas agora fazem quase tudo!

Então e numa situação de emergência, visto que só lá estás 4h/dia? "Eles têm o meu telefone e ligam-me quando for preciso... Já chegaram a ligar-me de madrugada, ou nas férias estão sempre a ligar quando não sabem o que fazer....

Simpaticamente tentei explicar qual a função dele, quais os instrumentos que lhe permitiriam justificar mais enfermeiros no lar, se ele próprio não achava que os enfermeiros fariam um trabalho melhor...

RESPONDEU-ME, E DEVO DIZER QUE FIQUEI ATÓNITO, QUE COITADINHO DOS DONOS DO LAR, QUE MAL TÊM DINHEIRO PARA PAGAR A UM ENFERMEIRO, QUE NA LEGISLAÇÃO ESTÁ ESCRITO QUE NEM SÃO PRECISOS MAIS E QUE ELE ASSIM SABE ORIENTAR MUITO BEM O TRABALHO.

Nem a questão da RESPONSABILIDADE PELOS SEUS ACTOS FEITOS E PELOS DELEGADOS lhe provocou qualquer dúvida. ESTAVA TUDO BEM ASSIM, TUDO ÓPTIMO.

Infelizmente, mais um caso de um colega QUE NÃO SABE O QUE É SER ENFERMEIRO, QUE NÃO SABE AS SUAS FUNÇÕES E AS DOS OUTROS PROFISSIONAIS, QUE DEFENDE OS OUTROS EM VEZ DE A ELE PRÓPRIO, QUE PREFERE UNS "COBRES" A DEFENDER A SUA PROFISSÃO, QUE NÃO SABE ENCONTRAR ESTRATÉGIAS PARA DEMONSTRAR A NECESSIDADE E A IMPORTÂNCIA DOS SEUS CUIDADOS AOS OUTROS.


Mais um, entre tantos outros ....



aquele abraço

1 comentário:

  1. Também há muita gente que prefere a liderança fácil em detrimento de uma profissão digna para a sua classe!

    Um abraço :)

    ResponderEliminar