terça-feira, 24 de abril de 2012

Diz-me o que vestes, dir-te-ei quem és.


Recentemente acendeu-se a polémica sobre as regras de fardamento e conduta do Hospital de Braga (HB), gerido pelo Grupo Mello. Polémica pois o Bloco de Esquerda já exigiu esclarecimentos sobre a suposta legalidade deste regulamento que, em alguns aspectos, limita a liberdade dos colaboradores (de alguns, pelo menos).

 A meu ver, trata-se de um regulamento com orientações pertinentes (a questão do tabaco, dos telemóveis) e com outras tantas parvas, deslocadas, que remetem para quem não tem mais nada que pensar...

Ficam aqui as críticas:

sapato clássico: muito melhor que a soca, sem dúvida! Isto porque desde 1920 que o sapato clássico é lavável, permite a respiração do pé, é confortável e está provado, em estudos realizados na tailândia, que o uso consecutivo ao longo de 5 anos garante que todos os "bichos" ficam dentro do sapato quietinhos, em vez de se espalharem pelos hospitais. Boa HB!

meia preta e lisa: pois, porque se sabe que o preto afasta os bichos... eram para ser brancas com raquetes cruzadas, mas depois escolheram as escuras. lisas porque...porque... passemos ao ponto seguinte.

cinto a condizer com as calças e, claro, tem de se usar sempre o cinto (não vao as calças cair): nesse regulamento, não vi lá nenhuma frase que referisse que o hospital disponibiliza os cintos aos colaboradores... e ficam todos muito lindos todos de cinto e camisa dentro das calças, como se fosse num hotel...

em enfermeiros e assistentes operacionais (vulgo ralé), os cabelos têm de ser presos: sendo que nos outros grupos profissionais podem usá-lo solto ou apanhado... hum... isto quer dizer que os médicos já não fazem exames físicos aos doentes, que vão deixar de se aproximar das camas para os auscultar? é que se continuarem a fazer isso vão continuar a deslizar cabelos por tudo quanto é sítio, gravatas, e a bela da roupinha por baixo da farda, que não se pode sujar (mais uma razão para se manterem afastados dos doentes), mas que também nunca na vida apanha bicho, pode e deve continuar a ser usada...

Estabelecem-se regras para alguns grupos profissionais (os que mais cumprem) e, aqueles que eventualmente serão os maiores disseminadores de infecções (pela falta de cuidado que têm), poderão continuar a espalhar infecção como sempre fizeram  (http://essenciasdaenfermagem.blogspot.pt/2011/09/um-em-cada-tres-clinicos-nao-lava-as.html)!

Boa HB! Pensem, na próxima, no Regulamento da Boa Educação para os Profissionais de Saúde! Já agora...

aquele abraço

Sem comentários:

Enviar um comentário